Connect with us

Rodrigo Massa: o brasileiro que conquistou a América Latina

Entrevistas

Rodrigo Massa: o brasileiro que conquistou a América Latina

As novelas mexicanas fazem tão parte da realidade brasileira como as novelas nacionais. Quem não cresceu vendo Chispita, Carrossel e a tríade das Marias: Maria Mercedes, Marimar e Maria do Bairro? Sem falar em  A Usurpadora, das irmãs Paulina e Paola Bracho?

Rodrigo Massa é um desses brasileiros. Ele viveu tudo isso e foi para o México tentar sua carreira lá. E conseguiu! Hoje ele é ator, cantor, apresentador e o rosto mais requisitados por campanhas publicitárias latino-americanas. O paulista, de São Bernardo do Campo, tem 30 anos, e está desde 2007 em terras aztecas. 

Na Televisa, fez a novela El Color De La Pasíon, em 2014. Já participou de dois reality shows musicais, apresentou programas de TV nos canais E! Entertainment TelevisionRitmoson e, também, faz bastante sucesso nas redes sociais com o seu projeto #LivesdoMassa, onde ele bate um papo ao vivo, transmitido pelo Facebook, com artistas que já protagonizaram novelas mexicanas transmitidas por aqui e que são queridos pelo público.

Nessa entrevista exclusiva ao Latinos Brasil, Rodrigo nos conta sobre sua carreira e planos. Confira:

Quando você viu que estava na hora de largar a faculdade de Letras na USP e a sua profissão aqui no Brasil e partir para o México? 

Quando vi que o caderno que eu usava para escrever as minhas músicas estava cada vez mais cheio. Eu disse: “tenho que fazer alguma coisa com tudo isto”. Além do mais, já tinha caído na rotina de estudar e dar aulas, e percebi que se eu não tomasse uma atitude logo, aquela ia ser a minha vida pra sempre. E eu tinha muitas coisas que queria mostrar pro mundo. 

Você canta muito bem, tanto é que em 2008 participou do Latin America Idol. Como foi a sua experiência nesse reality? 

Foi uma experiência que mudou a minha vida. Foi a primeira vez que escutei alguém do meio artístico me dizer que canto bem. E foi aí que eu pensei “estou no caminho certo”. Foi um alívio constatar que não era só uma ilusão infantil ou um sonho distante. Era algo que poderia virar realidade se eu quisesse e lutasse por isso. 

Depois você veio ao Brasil para participar do Ídolos, certo? Por que participar de um reality show aqui no Brasil? Como foi essa experiência? 

Porque eu sempre tive vontade de expandir a minha carreira e trabalhar no meu próprio país. Depois de ter feito tantas coisas aqui fora (um CD como integrante de uma boy band, outro como solista, tantos shows, tantos programas) eu falei: “agora eu quero ver o que aconteceria se eu tentasse a sorte no Brasil”. A Fafá de Belém não gostou de mim (risos)… Mas o Supla e o Marco Camargo falaram que sim então passei! E foi uma experiência linda. 

Sentiu preconceito ou restrição no início da sua carreira, – por ser brasileiro e tentar iniciar a sua carreira artística no México? 

Não. Porque consegui aprender bem o espanhol e o sotaque mexicano. Mas se eu não tivesse conseguido, teria sido mais difícil conseguir trabalho, sim. Em geral, eles adoram ver estrangeiros na televisão aqui no México. Mas pra trabalhar como ator tem que aprender a falar como mexicano. 

Você é um dos rostos mais procurados pela publicidade latino-americana. Como mantêm o interesse das marcas em você? 

Não sei! As marcas continuam me procurando. Eu achava que em algum momento parariam porque já fiz campanhas demais. Mas não. Talvez seja porque sempre tive uma imagem limpa, sem escândalos. E as marcas daqui não gostam de ser associadas a artistas que vivem gerando polêmica. 

Como foi para você fazer sua primeira novela no México? 

Foi um sonho que virou realidade! Eu estava feliz, tirando foto de tudo. Do camarim, do figurino, dos meus companheiros, do roteiro! Foi surreal demais quando caiu a ficha que eu estava trabalhando em uma novela do canal que produziu todos aqueles clássicos que eu cresci assistindo e que geraram a minha fascinação pelo México. E depois ver o poder da Televisa quando a gente começa a receber mensagens e tweets de todos os países que assistiram a novela, é uma loucura. 

Foto: Studio121

Quais são suas referências artísticas? 

Eu sou fã de séries americanas. Então sempre tirei muitas referências daí. Friends, por exemplo, é a minha maior obsessão. Cada vez que tenho um personagem de comédia uso várias coisas que aprendi vendo essa série. E na música as minhas referências são os grandes cantores da MPB, ídolos mexicanos como Camila, Jesse & Joy, Rio Roma e até cantores eslovacos que ninguém conhece como Tomi Popovič. 

Se pintar um convite para atuar no Brasil, você topa? 

Pulo no primeiro avião sem pensar duas vezes. 

O que te dá mais prazer em fazer: apresentar, atuar ou cantar? 

Atuar. Adoro o processo de criação de um personagem, a vida nos estúdios de filmagem, ver como as pessoas se apaixonam por uma história que eu ajudei a contar. É viciante. 

Como surgiu a ideia das lives com atores mexicanos para o público brasileiro? 

A Tamires, administradora da página Novelas Mexicanas, me contatou para fazer um vídeo pra página dela contando um pouco sobre a minha carreira aqui no México. Aí a gente manteve o contato e uns meses depois eu tive essa ideia de aproveitar que a página tem um público muito fiel com quase meio milhão de fãs das novelas mexicanas para fazer lives com atores e atrizes que tiveram ou têm novelas ao ar no Brasil. Fizemos a primeira com o Horácio Pancheri e foi um sucesso. Então decidimos continuar a parceria e cada semana estamos na luta para conseguir os artistas que os fãs brasileiros nos pedem. 

Como você enxerga essa admiração que os brasileiros têm com as produções e personagens mexicanos? 

Eu já tive essa conversa com o pessoal da Televisa várias vezes. E sempre escuto “nossa, lá no Brasil a galera adora novela mexicana, né? Os fãs lá são super fervorosos, né?”. Os atores daqui conhecem bem esse fanatismo. E adoram os fãs brasileiros porque vocês demonstram muito mais paixão do que os mexicanos. Aqui a galera escreve um tweet ou um comentário no Instagram só de vez em quando, e se te vêem na rua pedem uma foto de boa e vão embora. Os brasileiros não. O fã brasileiro lota o Twitter do seu ídolo de mensagens, comenta todas as fotos que ele publica no Instagram e se vê na rua pede foto chorando de emoção. Qualquer artista se derrete com tanto amor. 

Quais são seus projetos para 2018? 

Eu vou lançar um single em janeiro. Gravamos o clipe faz uma semana com a atriz Estefanía Ahumada, que também é da Televisa, ela acabou de fazer a noiva do Sebastian Rulli na primeira fase da novela Un Papá A Toda Madre”, e o modelo Fabrizio Sassano, conhecido pela sua participação no concurso Mister Venezuela. Não posso falar muito, mas vou adiantar que a trama do clipe vai surpreender muita gente! 

Foto: Gabriel Massa

Continue Reading

Jornalista, carioca, apreciadora dos ritmos latinos, apaixonada pelas telenovelas mexicanas e com aquela vontade de desbravar a América. Vamos con todo!

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Entrevistas

To Top