Banda Argentina Inmigrantes lança hoje seu novo álbum:"America” Latinos Brasil | www.latinosbrasil.com

Banda Argentina Inmigrantes lança hoje seu novo álbum:”America”

A banda argentina Inmigrantes, formada pelos irmãos Pablo Silberberg e Carlos Silberberg, desde 2004 na estrada, lança hoje seu mais novo álbum: “America“, sucessor do EP “Máquinas de Amor“, lançado em 2017. As oito faixas foram compostas por Pablo e Carlos, produzidas por Ettoré Grenci e são distribuídas pela Ingrooves Brazil. A arte de capa do álbum é assinada pelo artista gráfico mexicano Cha!, através de seu estúdio de design Hula Hula.

Foto: Reprodução/ Instagram

America” é o resultado de uma série de músicas gravadas no Soundpark Studios e House Band Recording Studios, na cidade de Los Angeles, sob o selo americano One Little Blue Record, sendo que cinco delas foram lançadas com muito êxito como singles ao longo do ano de 2020: “CENIT” (em janeiro), “Propaganda” (em março), “Céu da Luisa” (em junho), “La Melodia de Nelson” (em agosto) e “Halloween” (outubro). Além dessas, o álbum traz três faixas inéditas: “America“, “Nube Negra” e “Diabla“.



O dúo  explicam o conceito do álbum: “America” é o sonho que se renova a cada repetição, um sonho que vive na memória. Suas canções surgiram em viagens, viajando por países, paisagens, são aventuras que retratam o belo e o misterioso, invocando o passado e um futuro que ainda não chegou. Em ‘America’ estão as respostas para muitas de nossas perguntas.”

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Pablo Silberberg (@pablo_silberberg)



Na manhã da última  quinta-feira (28/01), nós do Latinos Brasil fizemos uma entrevista muito legal com os meninos, para contar um pouco sobre o álbum , projetos futuros, até mesmo próximas turnês. Confira na íntegra:

LB: Com o lançamento de seu novo álbum “ America”. Conta para a gente como foi a produção deste novo projeto?

Pablo: Bom, tudo começou no ano de 2016, 2017 ,creio, voltamos a reencontrar o produtor do que foi nosso primeiro disco, Ettoré Grenci, ele já radicado em Los Angeles , definitivamente, fazia 10 anos que não nos via-mos, bom, sempre falando, e prometendo mutualmente a gravar novamente, não se dava por muito motivos, ele morava longe. Para esse ano praticamente teve que vir a Buenos Aires, para gravar uma canção, e bem, nos encontramos, e pronto, é agora temos que fazer um disco, temos que gravar, não sabemos nem para onde, nem quem, nem quando, mas fazemos, e nada, começamos a mandar as músicas, gostamos como trabalha, e ele gosta de nossa música. E começamos a trabalhar nas nossas músicas, a escutar os temas, escolhê-las.

LB: Em 2020 vocês postaram 4 canções e agora o álbum com 8 faixas. Que podemos esperar este ano da dupla?

Carlos: Bem, este ano na verdade que recém começa, mais ou menos começa parecido, o seja , nossas vontades estão em tocar, em poder gravar, temos para gravar dois discos, o seja, temos um montão de planos. A verdade que hoje em dia não podemos projetar bastante, porque bem , não está as condições mas é um pouco essa a ideia, seria apresentar ao disco todos os lugares que podemos sair , tocar , fazer shows, isso seria o ideal. Também temos a ideia de fazemos um streaming , neste caso que as coisas sigam meio fechados, mas bem, são planos.

Pablo: Passou algo este ano que o feito da pandemia , nós tivemos que trocar os planos originais, também começamos fazer outras coisas, por aí já, nos tratamos de fazer a parte audiovisual , da banda , vídeos , conteúdos.

LB: Temos visto que são 8 tracks. Qual é a canção que mais gostaram de compor e gravar?

Carlos: Na verdade que não sei se tenho uma pontual que a sido a que mais gostei, porque são como músicas que vínhamos… Nós antes desse disco temos mais dois discos, e algumas de essas canções, já tem vários anos na verdade, mas a gente não queríamos gravar de maneira assim, mais caseiras ou experimental. Tínhamos a vontade de fazer um disco com essas músicas que, nada, de outro nível que colocávamos em outro lugar, outro resultado.


Pablo: Verdade que as vezes um encontra, e quando encontra a música que está , viu o primeiro momento que começa a fazer o demo, a canção te dá uma sensação de que encontrou algo especial. Com tudo que trabalhamos e buscamos as ideias,e exploramos, para mim no pessoal com “ Céu de Luísa”, sempre está para mim é uma demo que está alcançada e estava encaminhadíssima. Tinhamos que desfrutar de cada momento. Poderia ter uma canção que por aí se travava, e por onde avançar e tínhamos que deixar de lado. “ Céu de Luísa” foi algo direto, escutamos o demo e dizíamos , pronto.

LB: Com esse gancho, no single “ Céu de Luisa”, a composição feita por vocês dois. Gostaríamos de saber se esta música foi escrita para sua esposa Luisa Siberberg , Carlos?

Carlos: Sim, não é uma canção que fala pontualmente dela mas se não é uma música que foi aparecendo quando a gente estava começando a estar juntos, ela morava no Brasil e eu na Argentina. Nós vivíamos viajando, nessas viagens um pouco foi aparecendo a letra mais que nada a canção. A música já tínhamos fazia bastante tempo atrás. Me parecia oportuno e teria vontade de fazer uma música um pouco relax , dessas viagens tremenda que fazia. Mas sim, de alguma maneira sim.

LB: Aí que bom , quando escutei a canção fiquei pensando: “ essa música é feita para a esposa de Carlos”.

Carlos: Sim, essa não é uma música de amor , tipo: Lalalala, não estou falando dela pontualmente , mas sim fala dela.

Foto: Reprodução/ Divulgação

LB: Tem alguma colaboração de alguma faixa que pretende fazer futuramente ou ainda não sabem?

Pablo: Por agora não temos planos de nada , um feat como vocês falam, não temos nada coordenado. Mas a gente encantaria, nós sempre pensamos que bom seria. Na verdade que agora que estamos fazendo novas músicas, sim pensamos, fantasiamos, temos isso de dizer: ui quem poderia gravar essa canção com a gente. Mas por agora não temos nada coordenado, saio de fazer um feat com Pablo, depois nada mais.

LB: Pablo tem alguma coisa para opinar?

Pablo: Não,não, estamos preparando o próximo disco, não quero falar muito sobre o novo disco mas o próximo estamos buscando colaborações, porque vai ser um disco diferente, meio especial, e isso será uma grande oportunidade para fazer, a parte tem muita gente que vemos e que nos encanta. Nos encantaria compartir gravações, hoje esta bom isso, na verdade que sim. Não faz falta especular com isso, porque sempre existiram o feat, toda a vida.

LB: Sabemos que na Argentina já está tendo as vacinas , depois de essa tema que passa das vacinas, de estar todos vacinados, vocês pretende fazer um tour para apresentar este novo projeto que é America?

Pablo: Sim esse é o plano principal nosso, esse disco preparamos e lançamos com essa perspectiva, poder voltar aos lugares como: Brasil que foi um dos lugares que mais fomos noa últimos anos, voltar ao México que estivemos faz 1 ano. E depois em outros lugares como Colombia, Chile. A gente tem muita vontade de voltar, e esse disco ia promover isso. Tomará que se pode. Não quero ser pessimista, mas bem, este ano ainda está muito cinza tudo.

LB: Que os fãs podem esperar para novos projetos do grupo?

Carlos: Mais música.

LB: O Latinos Brasil agradece. 

Confira o álbum completo da banda:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *