Adriana Deffenti fala sobre lançamento do clipe de "Controversa" | Latinos Brasil | www.latinosbrasil.com Latinos Brasil | www.latinosbrasil.com

Adriana Deffenti fala sobre lançamento do clipe de “Controversa”

A cantora e compositora gaúcha Adriana Deffenti, é uma dessas artistas que traz consigo o amor pela música, e consegue exalá-lo em cada um dos gêneros que canta, seja no jazz, samba, folklore argentino ou na música popular brasileira. A artista que já ganhou o Prêmio Açorianos de Música na categoria “Melhor Intérprete de MPB”, traz um novo lançamento de trabalho ao lado da cantora Valeria Barcellos.

 O single intitulado “Controversa”, ganhou um videoclipe especial gravado por drones, em Porto Alegre, no bairro Cidade Baixa. A produção foi feita durante a pandemia, juntando o desejo de cinco artistas que independente das dificuldades do isolamento social, não queriam deixar de produzir e exibir arte pelo mundo.

Adriana Deffenti

Foto: Divulgação

“Controversa” faz parte do novo álbum de Adriana, que leva o mesmo nome da canção. A artista havia ficado 13 anos sem realizar um novo projeto, o antecessor desse, foi “Adriana Deffenti” lançado em 2006 na Argentina. O álbum atual possui 10 canções, dentre elas algumas autorais. A produção ficou por conta de Ives Mizoguchi e Bernard Simon.

Nós do Portal Latinos Brasil batemos um papo com a artista, que nos contou detalhes da gravação do clipe, do álbum, de sua parceria com Valeria, e muito mais!

Confira a entrevista completa:

LB: Como é para você cantar e falar sobre representatividade?
Adriana: Eu não me considero uma pessoa que fala e canta sobre representatividade. Cantei quase que por acidente. Mas, uma vez que fiz uma música falando de mim e acabei falando de muitos, sem me dar conta, acho que, de fato, eu acabei também falando sobre representatividade! Porque “Controversa” é uma música que se adapta a realidade de todas as minorias. Um feliz acidente que me faz sentir, além de feliz, contente e surpresa!

LB: Qual o sentimento em saber que seu single se tornou sinônimo de empoderamento?
Adriana: Em primeiro lugar eu fiquei, outra vez vou usar a palavra, surpresa. Quando eu fiz a música eu nunca imaginei que ela alcançar esse status, esse poder. Em seguida, fiquei muito orgulhosa, realizada, eu adoro ver as pessoas cantando “Controversa” e se sentindo empoderadas.

LB: Como foi a escolha de quem iria cantar o single ‘Controversa’ ao seu lado? E porque decidiu convidar a Valéria Barcellos?
Adriana:
Não foi exatamente uma escolha, pois efetivamente procurei a Valéria! Procurei Valéria por ver o trabalho dela em vídeos no YouTube e ter ficado muito impressionada. Logo em seguida fui assisti-la no Venezianos Café, que é um lugar onde praticamente a Valéria nasceu e cresceu como artista aqui em Porto Alegre. Enquanto eu assistia ela cantando, pensei que a música se adequava muito a ela e no final do show me apresentei, mostrei a música e assim começou a nossa amizade, nosso trabalho. Quando chegou a ocasião de gravar a música para o álbum chamei ela para cantar junto, pois fazia muito sentido.

LB: Juntas, você e Váleria transmitem uma energia muito boa. Como iniciou essa parceria entre vocês?
Adriana: Essa coisa, essa sintonia que temos é dessas coisas do destino! Temos um senso de humor muito parecido mesmo e é muito legal estar e trabalhar com ela!

LB: Qual foi a maior dificuldade que vocês encontraram para gravar o clipe durante a pandemia?
Adriana: Eu acho que o mais complicado foi de nós estarmos todos juntos no apartamento do Bernardo, no prédio onde foi filmado tudo. Como existia a preocupação com a questão do distanciamento e uma ansiedade, isso foi o mais difícil. Fazer o trabalho super legal que a gente esperava fazer há tanto tempo, com muita vontade de se abraçar e sem poder. Eu e a Val sem podermos estar inclusive no mesmo cômodo na hora da filmagem, ficando sempre em ambientes diferentes. A maquiadora inclusive, tendo que seguir todo um protocolo muito novo de como maquiar de maneira correta e segura. Essas foram as maiores dificuldades.

LB: Qual a sensação de ver o projeto finalizado?
Adriana: Olha, esse projeto ele demorou tanto tempo, a gente passou por tanta coisa, que ver ele finalizado é, nossa…não sei nem explicar a satisfação que eu sinto. Foi uma junção de amigos, todo mundo trabalhando pela arte. No processo eu fiz um grande amigo, através da Valéria, que é o Bernardo Zortea, que fez toda a arte. A gente acabou não colocando os créditos específicos do que cada um fez, pois todos fizeram muito mais do que somente uma função no clipe. Mas é uma satisfação imensa, até uma espécie de alívio. Finalmente conseguimos!

LB: As fotos da capa de seu álbum ‘Controversa’ foram tiradas dentro de um depósito de manequins. Qual mensagem você quis passar com esse cenário?
Adriana: A ideia dos manequins foi uma ideia da fotógrafa Heloisa da Costa Medeiros e veio de duas formas: a primeira estética e a outra que vem em seguida, e mais importante, a objetificação do corpo. Se fala muito da objetificação do corpo da mulher, mas eu acho que vai além, hoje em dia há uma objetificação do ser humano em si. Eu tenho a sensação às vezes que todos nós estamos virando produtos. Eu vejo isso muito nas redes sociais e a gente tem esquecido um pouco da essência do que existe de humano dentro de nós. Por essas questões todas resolvemos utilizar os manequins.

LB: Como foi o processo de escolha do repertório do álbum?

Adriana: Assim como o videoclipe, esse álbum demorou muito tempo para ser feito, ser gravado e ser lançado. Eu fiquei 13 anos sem gravar nenhum álbum. Eu tenho 2 álbuns anteriores ao “Controversa”. Esse repertório partiu de uma parte de canções que eu já interpretava, de outros autores e a outra metade do disco são canções minhas. “Outono”, por exemplo, eu conheci por um aluno meu, pois sou professora de canto. São todas canções que eu já tinha no meu repertório, e fui restringindo o número até chegarmos nas 10 canções.

LB: Suas músicas são uma mistura de muitos gêneros diferentes como jazz, samba e essencialmente MPB. Tem algum gênero que você nunca gravou, mas gostaria de experimentar?
Adriana: Eu tenho uma admiração e escuto muito flamenco. Fiz aulas de dança de Flamenco e tenho uma super curiosidade e escuto muito músicas do oriente médio, em específico a turca, desde a clássica até contemporânea, acho de uma beleza absurda. Tenho não só uma curiosidade de aprender a cantar, falar o idioma, mas também morar um tempo na Turquia e conhecer esse universo que é outro planeta para nós.

LB: Como é para você, olhar para trás e ver tudo que já conquistou em sua carreira?
Adriana: Olha, é muito legal quando se tem um distanciamento de tempo. Minha carreira já tem mais de 20 anos e é super legal quando escuto meu primeiro disco hoje e acho ele muito mais bonito do que 20 anos atrás. Acabo vendo uma beleza e mensagens que antes eu não era capaz de me dar conta, por estar muito próxima do que estava sendo feito. Eu acho que essa é a melhor sensação que eu tenho hoje ao olhar para trás.

PING PONG LB 

Uma música do momento: O “funk da quarentena”, da minha xará Adriana Calcanhotto

Uma série: Não sou muito de séries, mas assisto muito para relaxar uma chamada “As casas mais extraordinárias do mundo” e eu assisti o episódio do Japão e achei lindo. Super poético o que os arquitetos falaram das casas. Profundo para caramba!

Um filme: Todos do diretor Pedro Almodóvar. Eu sou absolutamente fã do Almodóvar até não poder mais. De todos os filmes dele, eu escolheria “A Pele Que Habito”.

Um defeito: Ansiedade.

Uma qualidade: Alegria.

Uma inspiração: Valéria Barcellos! Valéria é uma baita inspiração.

E para finalizar, mande uma mensagem para todos que leram a matéria até aqui:
Que vocês entrem nas minhas redes, conheçam o meu trabalho, mas, acima de tudo, prestigiem a arte, não só o meu trabalho, mas como um todo, dentro e fora das redes. A arte tem um poder de cura. Como “Controversa” temos muitas outras canções e obras de arte que empoderam, que fazem a gente se dar conta de coisas que não conseguimos normalmente. Que abrem a cabeça das pessoas. Prestigiem a arte como um todo.

1 comentário

  • JOSEILA GUTTERREZ
    30/09/2020 at 14:39

    Eu não consigo entender, artistas como Adriana, não fazem sucesso nacional, tal como Anita, Pablo etc…. É incrível, todas as músicas dela, são para serem apreciadas… todas!!!! Uma baita poetisa e interprete de primeiríssima grandeza. Sucesso, Adriana!!!! É o que te desejo, hoje e sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *