Marília Mendonça, Maiara e Maraisa agitam o RJ com a Festa das Patroas

Nem a chuva foi empecilho pra tirar o carioca de casa, na noite do último sábado (8), para curtir mais uma Edição da Festa das Patroas, pela primeira vez na Zona Norte do RJ. Produzido pela Peck Produções e Leandro Dany Entretenimento, os shows arrastaram uma multidão ao Estádio do Botafogo onde pontualmente as atrações principais agitaram a galera.

O evento, que contava com a participação do DJ Rennan da Penha, das gêmeas Maiara e Maraisa e da Rainha da Sofrência Marília Mendonça, impressionou a todos pela sua pontualidade. Conforme divulgado anteriormente pela produtora, os shows começaram pontualmente nos horários estipulados, o que é realmente algo raro de se ver no cenário do entretenimento musical no Brasil.

Renan da Penha abriu abriu o show com seu setlist repleto com os funks mais estourados do momento, deixando o ápice do show para o famoso Baile da Gaiola, além de um setlist pra tirar a galera do chão. Um show repleto de efeitos especiais, fogos de artificio e dançarinas levaram a galera ao delírio com os funks mais tocados do momento.

Pontualmente, conforme divulgado pelos organizadores, às 01:30 da manhã as gêmeas mais queridas do país subiram ao palco com seus maiores sucessos. Donas de um carisma ímpar e uma presença de palco absurda, Maiara e Maraisa mostraram que fazem jus a canção: Você tem que aceitar que elas vieram pra ficar! ♪

© Michelle Felippelli

Com um repertório misto, que vai de músicas que marcaram o início da carreira das gêmeas, como “No dia do seu Casamento“, que fizeram o nome delas Brasil à fora, como 10%, Medo Bobo – músicas essas do repertório do primeiro DVD Ao Vivo em Goiânia, gravado em 2015 – Bengala e Crochê, Sorte que cê beija bem – músicas do segundo DVD Ao Vivo em Campo Grande, gravado em 2016 – à músicas do último trabalho “Reflexo” que foi lançado a pouco mais de 10uma semana dias nas plataformas digitais, como “Nem Tchum“, “Bebo 1L e choro 3” e “Traí Sim”, atual música de trabalho em parceria com Zé Neto e Cristiano, que mais uma vez afirmaram o poder do Feminejo em nosso país, estando na ponta da língua da galera.  

Uma aposta simples e muito bem pensada: pouca poluição de palco, um arranjo de banda ao fundo e apenas 2 backing vocals compõem o cenário das gêmeas, deixando o vozeirão de Maiara resplandecer e dar início à festa, acompanhada de Maraisa na segunda voz. E se você pensa que para Maraisa resta apenas a segunda voz.. você está super enganado. Dona de um dos timbres mais bonitos do Sertanejo Feminino da atualidade, Maraisa tem seu momento solo de destaque ao iniciar a introdução de Medo Bobo, seguida de Bengala e Crochê – músicas cantadas por ela em primeira voz, além de introduções de algumas outras canções e de assumir a guitarra/violão/piano em diversas outros momentos. O resto não é preciso dizer: sucesso, do começo ao fim, e muitos efeitos especiais para compor a estrutura de um tremendo show.

© Michelle Felippelli

Marília Mendonça é um fenômeno a parte. Dona de outro dos maiores timbres do sertanejo atual, ela canta, encanta e dá o seu recado. A fórmula é simples: relatos da vida de uma jovem mulher de 23 anos de idade. Se Maiara e Maraisa colocaram fogo no palco, Marília veio para trazer a estrutura abaixo! 03:10 da manhã foi o exato momento em que as gêmeas se despediram do público carioca, abrindo espaço para a Rainha da Sofrência passar.

Mais um show com a mesma fórmula do anterior: simplicidade. Marília não vem cheia de parafernalhas em seu show, muito pelo contrário! Apenas sua banda, seus 2 backing vocals e sua presença, acompanhada de uma iluminação com padrão de qualidade do time Workshow (que estão de parabéns, a propósito) e a plateia em coro acompanhando.

© Michelle Felippelli

É impressionante ver o quanto ela amadureceu em tão pouco tempo! Como alguém que já passou por alguns shows dela no decorrer dos últimos anos, é notório seu crescimento profissional, sua segurança em palco, sua entrega incondicional. É difícil hoje em dia encontrar tanta verdade em um mundo feito de aparências. Marília entrega o que ela tem de melhor em palco, retribui carinhos de fãs e faz juz ao prêmio conquistado em setembro, no Prêmio Multishow, de Melhor Show.

Um show completo, com um repertório vasto, que inclui canções do seu novo projeto #TodosOsCantos além das canções clássicas como “Infiel”,Como faz com ela” e “Amante não tem lar”.

© Michelle Felippelli

O ápice do show ficou por conta da Festa das Patroas, onde as 3 se reuniram no palco para terminar de vez com o coração dos fãs, deixando de lados suas posturas e se entregando lindamente ao momento ao demonstrarem muito mais do que cumplicidade em palco mas uma amizade linda e um carinho sem fim entre elas.

One Ping

  1. Pingback: Com 10h de show, 1a edição do Baile da Santinha enlouquece o RJ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *